Em Brasília, Walter Alves assina adesão do RN ao Sistema Nacional de Economia de Impacto

Foco Sertanejo
By -

 O vice-governador Walter Alves assinou ontem (20), em Brasília, o Acordo de Cooperação Técnica (ACT) que inclui o Rio Grande do Norte no Sistema Nacional de Economia de Impacto (Simpacto).

O Rio Grande do Norte foi escolhido para o ACT por ser estado pioneiro no país a estruturar seu Comitê Estadual de Investimentos e Negócios de Impacto Social (CENIS). Além do RN, apenas Alagoas foi convidado a assinar o mesmo acordo.

O objetivo do Simpacto é promover o alinhamento das legislações de estados e municípios brasileiros com as diretrizes da Estratégia Nacional de Economia de Impacto (Enimpacto). A iniciativa é do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) e visa fortalecer a economia de impacto em todas as regiões do país.

Walter Alves afirmou que a inclusão do RN ao Simpacto irá alavancar os mercados da região, como a produção de energias renováveis, como a eólica e a solar, o turismo e a produção de frutas, como o melão. “Essa ação vai fazer a gente avançar ainda mais”, assegurou o vice-governador.

"Temos certeza de que essa assinatura aqui é apenas o início de um trabalho que vai nos trazer muitas notícias boas, muitas soluções sustentáveis, geração de emprego, renda e oportunidade e contribuirá para tornar o País mais desenvolvido, justo e sustentável. Se depender do governo do Rio Grande do Norte, podem ter certeza de que isso tudo se tornará realidade", acrescentou.

A economia de impacto é aquela que promove um ambiente de negócios voltado a soluções para problemas sociais e ambientais, gerando inclusão, renda, bem-estar social, inovação e desenvolvimento econômico.

O Simpacto é um sistema uniformizado que irá desenvolver parcerias com as políticas públicas dos estados, observando as especificidades de cada território, para fomentar iniciativas de impacto.

Ao aderir ao Sistema, os estados trabalharão em cinco eixos da política pública: 1) ampliação da oferta de capital para e economia de impacto; 2) aumento do número de negócios de impacto; 3) fortalecimento das organizações intermediárias; 4) promoção de ambiente institucional e normativo favorável aos investimentos e negócios de impacto e 5) articulação interfederativa com estados e municípios no fomento à economia de impacto.

De acordo com o Plano Decenal, a meta é que até 2032 todos os 26 estados e o Distrito Federal tenham aderido ao Simpacto.

Atualmente, o Brasil possui cerca de mil negócios de impacto, que movimentaram cerca de R$ 18 bilhões em investimentos. Os empreendimentos de impacto promovem efeitos positivos para a regeneração, restauração e renovação dos recursos naturais. Promovem, também, a inclusão de comunidades para tornar o sistema econômico mais equitativo.

Walter Alves foi acompanhado do Secretário de Desenvolvimento Econômico, Sílvio Torquato, e do assessor especial de Governo, Altair Rocha. O deputado estadual Hermano Morais, autor da lei voltado aos negócios de impacto no RN também participou da cerimônia. O diretor técnico do Sebrae-RN, João Hélio Cavalcanti, e o presidente da Federação dos Municípios do RN (Femurn), Luciano Santos, também participaram da assinatura do acordo.



Assessoria de imprensa
Everton Dantas 
Roberto Lucena 






#buttons=(Ok, Go it!) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência.Ver Agora
Ok, Go it!