Crise no Turismo de Tibau do Sul é pauta de audiência promovida pela ALRN

Foco Sertanejo
By -

 

Sensibilizar os gestores públicos e privados na busca por soluções para promover o fortalecimento do Turismo no litoral do Agreste potiguar, mais precisamente na Praia de Pipa. Esse foi o objetivo da audiência pública realizada pela Assembleia Legislativa, na tarde desta segunda-feira (3), no auditório de um hotel local. O debate, proposto pelo deputado Kleber Rodrigues (PSDB), teve como tema central a “Crise do Turismo em Tibau do Sul - Praia de Pipa” e contou com a participação do trade turístico da região e imediações, além de representantes de órgãos públicos municipais e estaduais.  

No início da audiência pública, o presidente da Associação de Hoteleiros de Tibau do Sul e Pipa (ASHTEP), Wanderson Borges, juntamente com a presidente do Pipa Convention Bureau, Micaela Sabatini, explicaram detalhes do “Movimento Preserve Pipa”.

“Inicialmente, nós queremos deixar claro que o Movimento Preserve Pipa é supra partidário, ou seja, não está do lado de A, B ou C. Além disso, não se atém somente a Pipa, mas se preocupa com toda a região circunvizinha. Nós também temos uma preocupação com a sustentabilidade econômica, social e ambiental; queremos manter o nosso povo educado e feliz; e pretendemos manter a nossa fauna saudável e preservada”, ressaltaram.

Na sequência, o deputado Kleber Rodrigues falou da sua experiência pessoal com relação à praia e da importância de Pipa para o Estado.

“Quando tenho um tempinho de folga, é para cá que eu venho com a minha família, nessa cidade linda e acolhedora, que é um grande cartão postal do nosso Estado. Mas chegamos hoje aqui motivados pela inquietação de quem conhece a importância do Turismo e sabe que é preciso fazer muito mais para explorar o nosso potencial”, iniciou.

De acordo com o parlamentar, no primeiro trimestre deste ano houve uma ocupação hoteleira 10% maior que no ano passado. Porém, no segundo trimestre, houve uma redução de 20% nas ocupações, em comparação com o mesmo período do ano passado.

“Então, é preciso melhorar a estrutura dos serviços públicos essenciais, como a coleta de lixo, a Saúde, a Segurança. Não basta apenas termos as belezas naturais, o destino precisa estar preparado. Precisamos cuidar, zelar, melhorar a infraestrutura, principalmente a estrada RN-003, que deve estar entre as prioridades para receber o recapeamento, em curto prazo. Pensando em médio e longo prazo, é preciso duplicá-la. Além disso, há projetos para incluir ciclovias e calçadões, que são estruturas necessárias à mobilidade de todos”, detalhou.

O deputado disse ainda que as suas maiores preocupações são a ausência de aterro sanitário, a falta de segurança, a questão da regularização dos passeios, com profissionais qualificados, a situação das estradas e os investimentos na rede hoteleira.

Em seguida, também presente no debate, o presidente da Frente Parlamentar do Turismo, Luiz Eduardo (SDD), lembrou que o Rio Grande do Norte não é um Estado forte na indústria, “daí a importância do Turismo, pela rapidez com que acontece a geração de emprego e renda”.

“Nós temos uma das maiores redes hoteleiras do Nordeste, em termos de relevância e quantidade. E, para que continuemos crescendo, é preciso que o governo estadual e o municipal façam os investimentos necessários. Por exemplo, a malha viária está toda colapsada, e esse tipo de investimento é essencial, pela segurança e mobilidade dos moradores e visitantes”, disse.

Para o deputado, a questão da Segurança Pública também é importante nos corredores turísticos, para dar dignidade a toda a população e aos visitantes.

“É preciso melhorar também a qualidade do atendimento nos hospitais e postos de saúde. Esse tipo de infraestrutura é básico. Ademais, é fundamental que haja investimentos também na promoção publicitária dos nossos destinos”, finalizou.

Segundo a presidente da Emprotur (Empresa Potiguar de Promoção Turística S.A.), Roberta Duarte, mesmo estando há pouco tempo no cargo, ela já percebeu que possui uma equipe proativa ao seu lado e que tem muito a acrescentar para o Rio Grande do Norte.

“Nos próximos meses, só de campanhas nacionais e internacionais, nós temos oito. Temos parcerias com CVC, Latam, Azul e Gol, a fim de divulgar o Estado. Além disso, nós vamos participar das principais feiras da atualidade. Nelas, eu tenho pedido sempre para o nosso estande fazer a diferença. E nós sempre temos levado não apenas as belezas naturais, mas também a parte cultural do nosso Estado. Portanto, vocês podem ter certeza que, assim como eu vejo Pipa com os olhos brilhando, a Emprotur e o Governo do RN também veem”, concluiu.

A subsecretária de Políticas e Gestão Turística da Secretaria Estadual do Turismo (SETUR/RN), Solange Portela, frisou que, “para o governo, é muito salutar discutir o Turismo, que é uma das principais atividades econômicas do nosso Estado”.

Solange Portela informou que a Gestão do Turismo é uma proposta descentralizada, e isso implica setor público, privado e população trabalhando juntos.

“O Turismo é uma atividade que se faz de forma conjunta. O próprio Mapa do Turismo brasileiro mostra isso. Ele é um movimento de adesão integrada. Na rede municipal, existe um Conselho Municipal trabalhando para pensar o setor; na esfera regional, existe o Programa de Regionalização do Turismo; na esfera estadual, temos o Conselho Estadual do Turismo e a representação da governança, que são a secretaria e a Emprotur; já na esfera nacional, há o conselho nacional, a Embratur e o Ministério do Turismo”, detalhou.

Com relação às estradas, a subsecretária explicou que “a governadora está pleiteando um pacote de recursos para priorizar o recapeamento asfáltico do Estado, e Tibau do Sul está dentro desse planejamento”.

“Sobre a sustentabilidade, eu quero ressaltar que, dos mais de 5 mil e quinhentos municípios brasileiros, somente seis possuem o selo internacional Green Destinations, e Tibau do Sul e São Miguel do Gostoso estão nesta lista. No aspecto da Segurança, recentemente a governadora confirmou que irá convocar mais quatrocentos policiais. E a respeito da melhoria nos serviços de qualificação profissional, nós da secretaria ofertamos cursos de ‘Turismo Sustentável’ e Boas Práticas de Manejos de Alimentos’, no ano passado”, enfatizou.  

Ao final, Wanderson Borges retornou à tribuna para falar mais detalhadamente sobre o “Movimento Preserve Pipa” e fez um apelo aos gestores públicos, em prol da “efetivação das promessas feitas há mais de quinze anos, a respeito da praia”.

“O ‘Movimento Preserve Pipa’ tem feito um trabalho com reconhecimento nacional e internacional. Nós saímos todos os dias vendendo o nosso destino da melhor forma possível. Mas, ultimamente, no meu encontro com vários agentes de viagens, todos reclamam sobre a mesma coisa: quem ainda não conhece Pipa, passa 7 dias aqui. Mas quem já conhece, não volta mais. Porque aqui está faltando estrada de qualidade, nós estamos com um grave problema de lixo, infraestrutura precária em várias áreas, além de baixa qualidade de mão de obra”, citou.

Ainda de acordo com o presidente da ASHTEP, “faz mais de 15 anos que nós estamos falando dos mesmos problemas de hoje, então, por favor, eu peço ajuda ao Governo do Estado e à Assembleia Legislativa, para que possamos resolver as questões mais urgentes, em pelos menos dois ou três anos”, concluiu.





#buttons=(Ok, Go it!) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência.Ver Agora
Ok, Go it!